Sugestões para o Ano Nacional Mariano

anomariano
Com o objetivo de ajudar a preparar e celebrar o Ano Nacional Mariano na Arquidiocese, os membros do Secretariado, do Conselho de Pastoral da Comissão das Forças Vivas e o Clero apresentaram as sugestões que seguem:
1.      Aproveitar os momentos de formação para aprofundar o estudo sobre Maria.
2.      Realizar a Peregrinação Arquidiocesana ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida dia 17 de junho. A programação constará de Celebração Eucarística, conferencia e terço.
3.      Incentivar a oração diária do terço nas famílias, especialmente nos meses de maio e outubro em todas as comunidades.
4.      Promover retiros abertos nas paroquias e santuários dedicados a Nossa Senhora.
5.      Realizar a Novena de Nossa Senhora Aparecida se possível em todas as comunidades e paróquias.
6.      Realizar uma noite arquidiocesana de oração mariana nas famílias transmitida pela radio e internet com roteiro próprio. Pode ser na semana da família no dia 15 de agosto.
7.      Refletir sobre as sete dores e sete alegrias de Nossa Senhora.
8.      Envolver os pescadores em suas colônias, especialmente na Festa se Nossa Senhora dos Navegantes.
9.      Elaborar os livretos dos GBF com esse tema.
10.  Incluir a visita da imagem de Nossa Senhora de Fatima em março e a celebração do centenário das aparições em Fátima.
11.  Realizar um encontro com as mulheres das comunidades com o tema mulheres da bíblia e Maria
12.  Fortalecer e ampliar o terço dos homens e promover um encontro arquidiocesano com os homens do terço.
13.  Trabalhar o Ano Mariano na perspectiva missionária, do ir ao encontro e da visitação.
14.  Divulgar a devoção reparadora dos cinco primeiros sábados.
15.  Pensar as atividades para este ano partir do Plano de Pastoral e dos projetos em andamento.
16.  Cada Forania coloque em sua programação uma peregrinação a um Santuário Mariano.
17.  Promover o estudo do documento.Marialis Cultus.
18.  Revitalizar as grutas e realizar peregrinação das paróquias a alguma gruta na própria paróquia.
19.  Programar uma concentração arquidiocesana ou concentrar por Forania.
20.  Aproveitar a peregrinação da Sexta-Feira Santa ao Morro da Cruz com enfoque em Nossa Senhora das Dores.
21.  Os movimentos marianos organizem algum evento, atividades.
22.  As paroquias motivem as visitações aos Santuários Marianos e às igrejas marianas.
23.  Visitação e benção nas casas.
24.  Onde há Cerco de Jericó, poderia acrescentar a meditação de um título de Nossa Senhora para cada dia, incluindo nas missas.
25.  Incentivar a oração do terço nas Famílias.
26.  Abertura do Ano Mariano nas Paróquias ainda em 2016 – sugestão: dia 8/12.
27.  Verificar quais são os movimentos Marianos na Arquidiocese e dar-lhes orientação.
28.  Oportunizar uma maior e melhor reflexão sobre o papel da mulher no plano da salvação; produzir materiais de conscientização do papel da mulher.
29.  Rezar o Terço nos asilos, orfanatos, hospitais, casas de pessoas doentes;
30.  Incentivar, a exemplo do serviço de Maria, nossas lideranças para a prática do serviço na comunidade.
31.  Realizar um dia de retiro com tema mariano no Santuário de Azambuja.
32.  Envolver com maior intensidade as Congregações Religiosas femininas nas celebrações do Ano Mariano.
 
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *