Conheça as promessas feitas para quem usa o escapulário do Carmo

Conheça as promessas feitas para quem usa o escapulário do Carmo

Entre as devoções marianas mais antigas e propagadas ao longo da história da Igreja está a do Escapulário do Carmo. Inúmeras são as graças e livramentos atribuídas a Nossa Senhora do Carmo. Recai sobre esta prática duas grandes promessas. Porém, antes de falar sobre elas, conheçamos mais a devoção à Virgem do Carmelo.

Um pouco da história do Carmo

Ainda que não se tenha precisão quanto a data do início da ordem, nem quem seria seu fundador, o que se conhece dos carmelitas data do século XII, quando Bertoldo dirige-se para o Monte Carmelo, seguido posteriormente por inúmeros homens que desejavam viver o deserto e o silêncio, inspirados na vida do profeta Elias.

A grande fonte espiritual dos monges era imitar as virtudes de Maria, vivendo imersos na oração e no escondimento. Porém, durante o movimento das Cruzadas, os monges foram expulsos da Terra Santa e ocorreu uma fuga em massa para a Europa.

Uma grande tribulação recai sobre a ordem, tendo em vista que os europeus não queriam mais pobres para sustentar em um momento histórico tão complexo. A ordem ameaçou ser extinta, e a essa altura tinha como superior São Simão Stock.

Maria socorre a Ordem do Carmo com o escapulário

Diz a tradição que em 16 de julho de 1251,  São Simão suplicava a Nossa Senhora socorro para tal tribulação da Ordem Carmelitana. Então, a Virgem apareceu lhe trazendo o Escapulário nas mãos, e disse: “Filho diletíssimo, recebe o Escapulário da tua Ordem, sinal especial de minha amizade fraterna, privilégio para ti e todos os carmelitas. Aqueles que morrerem com este Escapulário não padecerão o fogo do Inferno. É sinal de salvação, amparo e proteção nos perigos, e aliança de paz para sempre”.

Inicialmente, o Escapulário consistia em uma veste marrom, que caia sobre o peito e as costas do monge. Porém, com o passar do tempo, a Igreja autorizou o uso de um escapulário menor, feito de pano com as estampas do Sagrado Coração de Jesus e da imagem de Nossa Senhora do Carmo.

Basicamente, se usa o escapulário como sinal do amor e amparo da Virgem Maria, de pertença a Mãe de Deus de todo coração e da disposição a carregar o suave jugo de Jesus.

Sobretudo, o fundamento desta devoção consiste em pedir a proteção da Santíssima Virgem e empenhar-se em viver suas virtudes. Como disse o Concílio Vaticano II: “A verdadeira devoção nasce da fé, que nos faz conhecer a grandeza da Mãe de Deus e nos incita a amá-la como filhos e a imitar as suas virtudes”.

As promessas do Escapulário

Quem traz consigo o escapulário do Carmo, é ciente de suas duas promessas fundamentais:

  • Morrer em estado de graça.

Ainda quando apareceu a São Simão Stock, a Virgem afirmou: Aqueles que morrerem com este Escapulário não padecerão o fogo do Inferno. Porém, isso não significa uma autorização para uma vida de pecado, contanto que se use o escapulário. Muito pelo contrário. Se entende, que o cristão devoto, busca imitar as virtudes de sua Mãe Santíssima, portanto empreende uma vida austera, penitente e de profunda espiritualidade. A promessa de Nossa Senhora do Carmo consiste em sua guarda e assistência na hora da tentação final, lhe garantindo a possibilidade da contrição sincera, e o recebimento dos Sacramentos.

  • Sair quanto antes do Purgatório.

Segundo antiga tradição, Nossa Senhora em aparição ao Papa João XXII, concedeu o que conhecemos como “privilégio sabatino”. Ou seja, prometeu livrar do Purgatório, no primeiro sábado após a morte, todos os que carregarem consigo o Escapulário. Para se beneficiar dele é preciso manter a castidade segundo o próprio estado, recitar o Ofício da Imaculada ou rezar o terço todos os dias.

Porém, isso também precisa ser entendido de modo profundo. Para Deus, não há realidade temporal. Se tivermos que passar pelas purificações do Purgatório, nós ali permaneceremos tanto quanto nos for preciso para nos encontrarmos dignos de comparecer na presença do Deus Santo, mas saberemos que a Virgem Maria estará intercedendo por nós, a fim de que cumpramos esta etapa o mais breve possível e possamos ir ao Céu. O termo “sábado” se refere ao dia dedicado a Maria, ou seja, o momento em que a Graça de Deus se manifestará de acordo com sua intercessão.

Além disso, muitas são as indulgências que podem ser lucradas ao fiel que porta com devoção o Escapulário. Portanto, busquemos amar e imitar as virtudes de Nossa Senhora, e certamente alcançaremos suas promessas dia após dia, até nosso encontro definitivo.

Torne as graças de Nossa Senhora do Carmo conhecida por todos. Compartilhe esse post em suas redes sociais.

Share