Mensagem do Pároco

Queridos Paroquianos e internautas, Paz e Bem!

Venho quase no final de Julho, dizer que jamais podemos perder a Esperança é Fé, diante dessa Pandemia que assolou a face da terra. Claro que dentro dessa esperança e fé, está também o amor, caridade, confiança em Deus. Novamente, tivemos que parar com todas as missas e reuniões. Esse ano é hiper diferente de todos que já vivemos. Não é mesmo? Pensei em partilhar a mensagem do Papa para o mês de julho. Acompanhem:

 Em julho, Francisco pede aos fiéis que rezem pelas famílias

“A família tem que ser protegida”: é a premissa do Papa Francisco ao pedir a oração dos fiéis. “A Igreja tem que animar e estar ao lado das famílias, ajudando-as a descobrir caminhos que lhes permitam superar todas estas dificuldades.”

“Para que as famílias no mundo de hoje sejam acompanhadas com amor, respeito e conselho”: por esta intenção, o Papa Francisco pede a oração dos fiéis neste mês de julho.

No vídeo que acompanha a intenção, o Santo Padre destaca os tempos difíceis que as famílias estão enfrentando hoje, marcados pelo estresse de um mundo em crise.

“A família tem que ser protegida”: é a premissa de Francisco. “Às vezes, os pais esquecem-se de brincar com os filhos.”

Com o ritmo de vida intenso, o Pontífice chama em causa a Igreja e o Estado.

“A Igreja tem que animar e estar ao lado das famílias, ajudando-as a descobrir caminhos que lhes permitam superar todas estas dificuldades.”

Já o Estado tem a função de protegê-las.

Colocar-se a serviço das famílias

Comentando esta intenção, o diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, Pe. Frédéric Fornos S.J., observa que os efeitos da pandemia continuam a ser sentidos em muitas partes do mundo.

“Existem muitas famílias necessitadas e inseguras sobre o seu presente e futuro no trabalho. Diante das dificuldades e enfermidades do mundo, como essas famílias podem ser acompanhadas?”, questiona o jesuíta.

O Papa nos lembra que “a família é a base da sociedade e a estrutura mais adequada para garantir às pessoas o bem integral necessário ao seu desenvolvimento permanente”.

Ao afirmar que os Estados têm a obrigação de proteger as famílias, Francisco enfatiza mais uma vez que a família não é simplesmente um assunto privado, mas um fato social.

“Neste tempo em que vivemos, as famílias precisam ser apoiadas, fortalecidas ‘acompanhadas com amor, respeito e conselho’.” Rezar por essa intenção, afirma Pe. Fornos, “significa colocar-se a serviço das famílias, apoiar as associações que as ajudam a enfrentar seus vários desafios, uma vez que a verdadeira oração se encarna em nossas vidas”.

“Durante este mês de julho, dediquemos todos os dias um tempo livre para nossa família; cada pessoa sabe concretamente o que isso significa.”

Fonte: Vatican News

Bem, ao final, peço a Deus que guie e abençoe as 18 comunidades (Angelina como Rancho Queimado).

Fiquem com meu saudoso abraço e dos Freis João Maria e Oswaldo. Que Deus na sua infinita misericórdia abençoe a todos +

Unidos em Cristo!

Frei Paulo Cezar Magalhães Borges, O.F.M.

Share

Mensagem do Pároco aos Paroquianos e Benfeitores

MENSAGEM AOS PAROQUIANOS E BENFEITORES

Estimados Paroquianos e amigos, agradeço as mensagens e alguns telefonemas, procurando saber como estou e meus confrades.

Pelas informações que nos vão chegando da Arquidiocese, na primeira semana de junho, já será possível celebrarmos a Eucaristia. Haverá limite de pessoas por Celebração, mas encontraremos formas para que todos possam ter Eucaristia, seguindo as normas de prevenção.

“A paróquia é uma casa de fé, de portas abertas ao mundo e às pessoas. É uma casa de fé porque partilha a vida e a fraternidade, celebra eucaristicamente a presença de Deus pela vida e o anuncia mediante o testemunho comprometido com a Palavra, capaz de dar sentido pleno à existência. É uma casa de portas abertas quando participa do cotidiano das pessoas, das suas alegrias e dramas, dos momentos vitais da existência, sendo um “hospital de campanha”, capaz de atender às feridas da alma, e uma casa materna, que acolhe a todos. Mas, todos tomamos consciência da contemplação da igreja domestica nesse tempo de COVID-19. Sem dúvida alguma, tempo forte de convencia no seio familiar.

Temos já quase a luz vermelha acenando, por isso peço que acerte sua contribuição anual com a paroquia, tivemos que tomar algumas medidas emergenciais para não cairmos num estresse econômico.

Desejo que todos os benfeitores do Santuário de Angelina bem como os paroquianos das 18 comunidades de nossa paróquia, tenham fé e esperança, nesse tempo tão difícil que passamos. Podemos perder tudo, mas nossa FÉ jamais.

Recebam todos meu abraço fraterno e minha benção.

Frei Paulo Cezar Magalhães Borges, O.F.M.

Share

Mensagem do Pároco – Março

Queridos paroquianos, Paz e Bem!

A paróquia é uma casa de fé, de portas abertas ao mundo e às pessoas. Como diz o Papa Francisco: a conversão pastoral significa que todas as estruturas se tornem mais missionárias (EG 27). Em breve, iremos ter um CPP por setores, é lá
iremos conversar sobre o orçamento para 2020, a contribuição de cada comunidade. Também, iremos conversar sobre a Iniciação à Vida Cristã, explicaremos tudo a respeito dos sacramentos do Batismo, Eucaristia e Matrimônio. Estamos com método novo implantado em nossa Arquidiocese.
Acredito que esses três pontos são uma excelente síntese para recordar a identidade desta paróquia: – Deus conta com colaboradores para a sua obra de
Salvação. Como Pároco não poderia ser diferente. Conto com vocês para que dediquemos momentos para estar diante de Deus com “a alma prostrada”, sendo uma comunidade de oração e adoração; – que continuemos a fazer o caminho com a Igreja local, com aqueles que buscam respostas para suas inquietudes e que abramos nossos corações para os “sinais dos tempos”, colocando nossas vidas no ocular de Deus; – que continuemos a promover a cultura do encontro, da acolhida e fraternidade.”. Por falar nisso, não esqueçamos da Campanha da Fraternidade de 2020: ” Fraternidade e Vida ” – Dom e Compromisso. Um olhar especial para a vida, que possui o dedo de Deus por trás de cada ser vivente. Temos que cuidar desse dom dado a todos. Enfim, todos tenhamos uma boa experiência nesse tempo da Quaresma, para vivermos o Tríduo Pascal com grande fé que nos leva rumo à Páscoa do Senhor.

Um abraço fraterno a todos.

Frei Paulo Cézar Borges, OFM

Share