Aniversariantes do mês de Setembro

Aniversariantes

 

01/09 – Maria Aparecida dos Santos Silva (Benfeitora)

01/09 – Marizete Hang;

03/09 – Valdenir Bruch (Funcionário)

06/09 – Cristina Souza (Benfeitora)

07/09 – Alvina Koerich Kretzer;

07/09 – Flávio de Souza;

13/09 – Julvanio Hillesheinn;

14/09 – Ivone Kretzer Dorigon;

15/09 – Vilmar Tomasoni;

17/09 – Sebastião Gelsleuschter;

18/09 – José Leonardo Filipus;

19/09 – Mônica Hoffmann Filipus (Benfeitora)

28/09 – Maristela Koerich Coelho;

29/09 – Natilva Dias Felipe;

30/09 – Maria Salete Loch (Benfeitora)

Dia do Padre

O Dia do Padre é comemorado no dia 4 de agosto. Dia de rezarmos especialmente por alguém que se faz presente em nossas vidas, que sempre tem uma palavra amiga, uma mensagem de encorajamento, um abraço afetivo, olhar afetuoso e mãos estendidas para nos oferecer. Um amigo singular, designado por Deus para nos conduzir pelo caminho mais correto e mais seguro. Um pai amoroso que nos aconselha e orienta nos momentos mais difíceis. Um médico dedicado que nos ajuda a curar nossas feridas e nos receita o melhor remédio para aliviar nossas dores. O Padre é visto há muitos e muitos séculos como um representante de Deus na Terra. Cabe a ele, entre outras atribuições, a celebração de eventos como missas, dar a comunhão para os seus fiéis e também é ele quem celebra momentos importantes como batizados e casamentos. Para aqueles que creem na Igreja Católica Apostólica Romana, a figura do padre se equivale e se assemelha muito a de um pai (“pai”, que inclusive é traduzido como “padre” em diversos idiomas). O padre na igreja é aquele que é capaz de interceder com sua autoridade por seus “filhos”, ou melhor, fiéis, para que Deus e Jesus Cristo seja com eles. Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação. Ser padre não é uma tarefa fácil! Deixar tudo é entregar-se completamente nas mãos do Senhor. Isso pede vocação, força e fé. O padre é um ser humano sujeito a tentações, fraquezas e também emoções e sentimentos. É claro que, em alguns casos, nem sempre os limites humanos são superados, mas a graça divina e a oração constante são a melhor ajuda para os momentos de dificuldade.

Feliz Dia do Padre em Especial, Frei João Maria, Frei Luís Antônio, Frei Nestor e Frei Paulo.

Mês de Agosto, Mês das Vocações

 

Mês de Agosto, mês das Vocações:

Em cada um dos próximos domingos rezaremos por uma determinada vocação

 

Em 1981, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na 19ª Assembleia Geral, instituiu agosto como o Mês Vocacional. De lá para cá, cada domingo do mês de agosto é dedicado à celebração de uma determinada vocação. No primeiro, celebra-se sacerdócio e os ministérios ordenados; no segundo, o matrimônio junto à semana da Família; no terceiro, a vida consagrada, e por fim, no quarto, a vocação dos Leigos.

O coordenador nacional da Pastoral Vocacional da CNBB, padre Elias Aparecido da Silva, explica o motivo deste mês especial:

“O objetivo principal é animar e reanimar as comunidades, paróquias e dioceses que rezem pelas vocações de forma especial incentivando as orações e promovendo as vocações em cada realidade e da sua maneira”.

Padre Elias ainda convida os fiéis a celebrar esse mês vocacional na sensibilidade da oração, colocá-lo como intenção no seu terço, no grupo de oração. Segundo o padre, cada um pode rezar do seu modo e promover a vocação em suas comunidades.

Fonte: https://pt.aleteia.org/2018/08/01/agosto-o-mes-das-vocacoes/

Festa da Assunção de Nossa Senhora, dia 15, 18 e 19/08

Cronograma:

Dia 15/08 – 10:00: Missa na Igreja Matriz. Logo após completo serviço de bar e cozinha.

Dia 16/08 – 19:00: Adoração e Bênção do Santíssimo Sacramento na Igreja Matriz.

Dia 17/08 – 19:00: Procissão luminosa com a oração do Terço para a gruta. Encerramento das Missões da Semana da Família.

Dia 18/08 – 19:00: Missa na Igreja Matriz. Às 20:00, Sorteio de prêmios no galpão de festas e completo serviço de bar e cozinha.

Dia 19/08 – 10:00: Missa Festiva na Igreja Matriz com a presença dos Senhores Festeiros, animação com o Coral Municipal de Angelina e do Bispo Auxiliar Emérito de Florianópolis, Dom Vito Schlickmann. Às 14:00 Animação no galpão de festas com Som Angel. Durante todo o dia haverá completo serviço de bar e cozinha.

 

Aniversariantes do Mês de Agosto

Aniversariantes:

 

01/08 – Alexandro Leopoldo Eli;

01/08 – Neri Laudelino Andrade;

03/08 – Antônio Eli;

03/08 – Oscar Schmitt;

04/08 – Iracema de Moraes;

09/08 – Maria Madalena F. Eli;

09/08 – Salésia Gorges Petry;

11/08 – Gervásio Antônio Sens;

18/08 – Nelito Schmitt;

21/08 – Luiz Carlos Gazziero;

25/08 – Antônio Mulmelstt;

26/08 – Claudete Terezinha Kretzer;

27/08 – Francisco Solano Schappo;

27/08 – Salute Cancelier Fuck;

Conheça as promessas feitas para quem usa o escapulário do Carmo

Conheça as promessas feitas para quem usa o escapulário do Carmo

Entre as devoções marianas mais antigas e propagadas ao longo da história da Igreja está a do Escapulário do Carmo. Inúmeras são as graças e livramentos atribuídas a Nossa Senhora do Carmo. Recai sobre esta prática duas grandes promessas. Porém, antes de falar sobre elas, conheçamos mais a devoção à Virgem do Carmelo.

Um pouco da história do Carmo

Ainda que não se tenha precisão quanto a data do início da ordem, nem quem seria seu fundador, o que se conhece dos carmelitas data do século XII, quando Bertoldo dirige-se para o Monte Carmelo, seguido posteriormente por inúmeros homens que desejavam viver o deserto e o silêncio, inspirados na vida do profeta Elias.

A grande fonte espiritual dos monges era imitar as virtudes de Maria, vivendo imersos na oração e no escondimento. Porém, durante o movimento das Cruzadas, os monges foram expulsos da Terra Santa e ocorreu uma fuga em massa para a Europa.

Uma grande tribulação recai sobre a ordem, tendo em vista que os europeus não queriam mais pobres para sustentar em um momento histórico tão complexo. A ordem ameaçou ser extinta, e a essa altura tinha como superior São Simão Stock.

Maria socorre a Ordem do Carmo com o escapulário

Diz a tradição que em 16 de julho de 1251,  São Simão suplicava a Nossa Senhora socorro para tal tribulação da Ordem Carmelitana. Então, a Virgem apareceu lhe trazendo o Escapulário nas mãos, e disse: “Filho diletíssimo, recebe o Escapulário da tua Ordem, sinal especial de minha amizade fraterna, privilégio para ti e todos os carmelitas. Aqueles que morrerem com este Escapulário não padecerão o fogo do Inferno. É sinal de salvação, amparo e proteção nos perigos, e aliança de paz para sempre”.

Inicialmente, o Escapulário consistia em uma veste marrom, que caia sobre o peito e as costas do monge. Porém, com o passar do tempo, a Igreja autorizou o uso de um escapulário menor, feito de pano com as estampas do Sagrado Coração de Jesus e da imagem de Nossa Senhora do Carmo.

Basicamente, se usa o escapulário como sinal do amor e amparo da Virgem Maria, de pertença a Mãe de Deus de todo coração e da disposição a carregar o suave jugo de Jesus.

Sobretudo, o fundamento desta devoção consiste em pedir a proteção da Santíssima Virgem e empenhar-se em viver suas virtudes. Como disse o Concílio Vaticano II: “A verdadeira devoção nasce da fé, que nos faz conhecer a grandeza da Mãe de Deus e nos incita a amá-la como filhos e a imitar as suas virtudes”.

As promessas do Escapulário

Quem traz consigo o escapulário do Carmo, é ciente de suas duas promessas fundamentais:

  • Morrer em estado de graça.

Ainda quando apareceu a São Simão Stock, a Virgem afirmou: Aqueles que morrerem com este Escapulário não padecerão o fogo do Inferno. Porém, isso não significa uma autorização para uma vida de pecado, contanto que se use o escapulário. Muito pelo contrário. Se entende, que o cristão devoto, busca imitar as virtudes de sua Mãe Santíssima, portanto empreende uma vida austera, penitente e de profunda espiritualidade. A promessa de Nossa Senhora do Carmo consiste em sua guarda e assistência na hora da tentação final, lhe garantindo a possibilidade da contrição sincera, e o recebimento dos Sacramentos.

  • Sair quanto antes do Purgatório.

Segundo antiga tradição, Nossa Senhora em aparição ao Papa João XXII, concedeu o que conhecemos como “privilégio sabatino”. Ou seja, prometeu livrar do Purgatório, no primeiro sábado após a morte, todos os que carregarem consigo o Escapulário. Para se beneficiar dele é preciso manter a castidade segundo o próprio estado, recitar o Ofício da Imaculada ou rezar o terço todos os dias.

Porém, isso também precisa ser entendido de modo profundo. Para Deus, não há realidade temporal. Se tivermos que passar pelas purificações do Purgatório, nós ali permaneceremos tanto quanto nos for preciso para nos encontrarmos dignos de comparecer na presença do Deus Santo, mas saberemos que a Virgem Maria estará intercedendo por nós, a fim de que cumpramos esta etapa o mais breve possível e possamos ir ao Céu. O termo “sábado” se refere ao dia dedicado a Maria, ou seja, o momento em que a Graça de Deus se manifestará de acordo com sua intercessão.

Além disso, muitas são as indulgências que podem ser lucradas ao fiel que porta com devoção o Escapulário. Portanto, busquemos amar e imitar as virtudes de Nossa Senhora, e certamente alcançaremos suas promessas dia após dia, até nosso encontro definitivo.

Torne as graças de Nossa Senhora do Carmo conhecida por todos. Compartilhe esse post em suas redes sociais.

Hoje celebramos Nossa Senhora do Carmo, a mais bela flor do jardim de Deus

Hoje celebramos Nossa Senhora do Carmo, a mais bela flor do jardim de Deus

Segundo a tradição, no dia 16 de julho de 1251, São Simão Stock, superior dos Carmelitas, encontrava-se em profunda oração rogando por seus religiosos perseguidos quando a Virgem lhe apareceu com o hábito da Ordem na mão e entregou-lhe o escapulário.

Tempos depois, a devoção a Nossa Senhora do Carmo foi florescendo e a espiritualidade carmelita se estendeu por vários lugares do mundo.

A festa de Nossa Senhora do Carmo, que se celebra a cada 16 de julho, é ainda símbolo do encontro entre a Antiga e a Nova Aliança, porque foi no monte Carmelo (vocábulo hebreu que significa jardim) onde o profeta Elias defendeu a fé do povo escolhido contra os pagãos.

Por volta de 1205, Santo Alberto, patriarca de Jerusalém, entregou aos eremitas do Carmelo uma regra de vida, que foi aprovada pelo Papa Honório III em 1226. Eles tinham a missão de viver na forma de Elias e de Maria Santíssima, a quem veneravam como a Virgem do Carmo.

No século XIII, o Papa Inocêncio IV concedeu aos carmelitas o privilégio de ser incluídos entre as ordens mendicantes junto com os franciscanos e dominicanos. Os carmelitas passaram por algumas reformas, sendo a maior delas a realizada por Santa Teresa d´Ávila (Santa Teresa de Jesus) e São João da Cruz. Através dos séculos, esta espiritualidade deu muitos santos à Igreja.

Oração à Nossa Senhora do Carmo

Ó bendita e imaculada Virgem Maria, honra e esplendor do Carmelo! Vós que olhais com especial bondade para quem traz o vosso bendito escapulário, olhai para mim benignamente e cobri-me com o manto de vossa fraqueza com o vosso poder, iluminai as trevas do meu espírito com a vossa sabedoria, aumentai em mim a fé, a esperança e a caridade. Ornai minha alma com a graça e as virtudes que a tornem agradável ao vosso divino Filho. Assisti-me durante a vida, consolai-me na hora da morte com a vossa amável presença e apresentai-me à Santíssima Trindade como vosso filho e servo dedicado; e lá do céu, eu quero louvar-vos e bendizer-vos por toda a eternidade.

Nossa Senhora do Carmo libertai as benditas almas do purgatório. Amém!

Fonte: ACI Digital